sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Eike Batista quer trazer uma fábrica da Apple para o Brasil

Bom, a grande pergunta é: por que ainda não fizeram isso? A idéia tinha que vir de Eike, um cara antenado, preocupado com o crescimento do Brasil, que sabe do potencial que temos e que acima de tudo, é um grande empreendedor, claro! O empresário Eike Batista confirmou na quinta-feira (18) que negocia a instalação no Brasil de uma montadora de produtos da Apple. Ele disse que já iniciou conversas com dois grupos que fazem a montagem de aparelhos da empresa de tecnologia americana na Ásia. Veja o que ele diz: “Sim, sim, a gente quer trazer. Por que a gente (no Brasil) tem de pagar duas vezes e meia o preço de um iPad?”, afirmou Eike. Não é à toa que ele ocupa a posição de homem mais rico do Brasil, porque efetivamente sabe fazer dinheiro! Bom para a Apple, bom para os consumidores brasileiros e bom para a disseminação acelerada dos produtos "Appleanos" pelo país.

Fonte: http://colunas.epoca.globo.com/falabrasil/2010/11/19/eike-batista-apple-brasil/

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Serviço online de e-mail marketing

Você que está precisando implantar algum mecanismo de email marketing para sua empresa, estou listando abaixo alguns serviços bem atraentes que atende tal demanda. Pena que nenhum deles seja gratuito.
Se você conhece algum outro, por favor não deixe de colaborar, principalmente de for um serviço gratuito. Adicione seu comentário logo abaixo.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Vinhos - Conceitos gerais

Pesquisando na Internet alguma justificativa técnica sobre o uso do vinho branco em receitas, encontrei um livro bem interessante que fala sobre a produção artesanal de vinhos medicinais. Abaixo segue um trecho do livro e no final o link da fonte.



Todos os frutos açucarados podem produzir vinhos; cidra, pêra, laranja, banana, etc. Esmagam-se e adiciona-se-lhes, ou não, água e açúcar. Terminada a fermentação, junta-se um pouco de álcool para evitar fermentações secundárias. Como é natural estes vinhos não servem para criar vinhos medicinais.

O verdadeiro vinho é o produto da fermentação do sumo da uva. Vejamos as diferentes fases por que passa para ficarmos com uma ideia do valor e dos cuidados a ter. O álcool é um dos elementos do vinho. No vinho tinto há tanino (4 a 5 g por litro), no vinho branco há ácido propiónico, ácido succínico, ácido acético...este último é o grande culpado das dores de cabeça.

O vinho é calorígeno (cerca de 700 calorias por litro) mas, ao contrário do que erradamente se supõe, não é energético: proporciona uma fase ascensional muito curta, que termina por uma quebra de energia. Por isso há tantos impotentes entre os alcoólicos.

O vinho tem uma composição muito complexa. No ponto de vista prático contém: 65 a 70% de água, 6 a 15% de álcool vulgar ou álcool etílico; 0,4 a 0,7 de ácidos tartárico, málico, sucinico, tânico, etc.); 0,3 a 0,5 de sais diversos; e 0,1 a 0,3 de matérias albuminoides, gomas etc.

Considerado comercialmente, interessa conhecer sobretudo no vinho: o álcool, a acidez volátil e o extracto seco. É errado pensar que um vinho com mais de 80 ou 90 anos é uma preciosidade. Pode ser uma relíquia avinagrada. Só o Madeira consegue festejar o centenário. O Porto atingirá o clímax aos 70, 80 anos, depois vem o colapso. Com muito sacrifício chegará aos cem. Os vinhos sofrem os devaneios e os achaques próprios de cada época, da mãe que os alimenta, do clima e das castas escolhidas. Segundo a enciclopédia, o vinho natural, tomado em pequenas doses é uma bebida tónica e estimulante, sobretudo o vinho tinto, enquanto o vinho branco é diurético. É devido a esta sabedoria intuitiva que os mais velhos não dispensam o seu copito para que as veias não se atrofiem e o coração bata por longos anos.
Hoje sabe-se que o vinho tinto, devido às substâncias anti-oxidantes que contem, é um exterminador implacável dos radicais livres, esses minúsculos átomos ou moléculas que atacam as estruturas celulares e as destroem pouco a pouco. Os radicais livres são os maiores causadores das doenças cardíacas e do cancro.
Se beber, moderadamente, vinho é saudável, bebê-lo com a essência das plantas mais saudável se torna. Siga a advertência do provérbio: " Três copos de vinho mandam embora (em boa hora) os espíritos, mas com o quarto, eles voltam". Com o vinho medicinal acontece o mesmo, só deve beber um copinho a cada refeição ou fora dela consoante for o caso. Só um. Muitas vezes, nem um, só uma colher ou duas de sopa.
Ao vinho, o bom conhecedor olha-o com avidez, observa-lhe a cor, sente-lhe o cheiro, aprecia-lhe o paladar.

Autor: Cunha Simões
Fonte: http://www.cunhasimoes.net/cp/Textos/VINHOS/vinho01.htm

Dois textos pequenos que me fizeram refletir sobre qualidade de vida. Os textos são de Jorge Luis Borges e Bryan Dyson.

O objetivo desse post é compartilhar dois textos bem interessante, que certamente o levará a refletir sobre sua qualidade de vida. Os textos...