domingo, 27 de fevereiro de 2011

Vinhos encorpados e os atributos Tanino e Terroir

De acordo com Renato Machado, a principal característica que classifica um vinho como encorpado é o seu alto teor alcoólico. Outras características também podem ser analisadas, como textura e acidez. E já que estamos falando em outras características, eis aqui duas que são muito relevantes no mundo dos vinhos: Tanino e Terroir.

Tanino
O tanino é uma substância proveniente da casca da uva que confere ao vinho um sabor adstringente. Aquela sensação de amargor ou aspereza que muita gente descreve ao degustar um vinho é proveniente do tanino, basicamente encontrado nos vinhos tintos. Durante a degustação, ele surge pela sutil sensação de grãos de areia, algo que, em um bom vinho, não deve incomodar. Para mais bem avalia-lo, note o efeito que ele deixou. Vinhos equilibrados em tanino deixam um resultado macio, suave, aveludado. Os desequilibrados, “amarram” a boca e resultam em uma sensação mais grosseira, agressiva, no sabor.

Terroir
Entre os temas cruciais da enologia, o terroir talvez seja o que mais se destaca. Afinal, é dele que surgem os vinhos verdadeiramente marcantes. Basicamente ele pode ser definido com um conjunto de atributos do local onda as parreiras estão plantadas: composição do solo, microclima, insolação e topografia. Habitualmente, quanto mais fama determinada região tem, mais se exaltam às qualidades de seu terroir, que em alguns casos chega a ter conotação de “solo sagrado”.

Fonte: https://docs.google.com/open?id=0B4AFicEqZRjsem1zNGdIUEVNLXc